Irritante como toda goteira 5/5 (2)

Download PDF

Orleide Felix de matos Contribuição de Orleide Felix de Matos

IRRITANTE COMO TODA GOTEIRA

Ela não era uma goteira comum. Estava ali há vários anos. Já havia presenciado tantas coisas naquela casa. Nascimento de uns, morte de outros, doenças, brigas, falta de dinheiro, falta de comida. Já haviam trocado o telhado da casa, mas não se sabe o motivo pelo qual ninguém conseguia removê-la. As telhas foram colocadas com todo o cuidado para que não houvesse espaços entre elas e eram todas da mesma marca e do mesmo tamanho. Os espaços entre as ripas estavam precisos, mas ela estava lá, poderosa, e mais do que nunca irritante. As gotas caíam sobre um móvel de madeira que fazia um som alto e às vezes com tons diferentes. A dona da casa colocava um pequeno balde plástico, mas quando não chovia ela o retirava. Até o gato, velho amigo da família, manso e preguiçoso, irritava-se com ela, pois quando estava dormindo sobre o móvel e começava a chover e a gotejar, olhava-a e pulava rapidamente no chão, como se dissesse:

-Você tem mesmo o poder de perturbar e de irritar.

E como toda goteira irritante e vingativa, ela deixava cair uma última gota sobre seu nariz antes que ele pulasse no chão, como se dissesse:

-Toma, essa é para você deixar de reclamar.

Essa goteira provavelmente não conhecia o Evangelho de Jesus, pois se o conhecesse não praticaria a vingança, não perturbaria e não seria irritante. Sentia-se poderosa, dona da casa, a mais velha “habitante”, pois já estava lá antes que os moradores viessem habitá-la.

Todo mundo sabe que as goteiras são irritantes. Uma delas conseguiu irritarAmandineDican, grande poetisa francesa, esposa de Frederick Chopin. Ele, porém, alma sensível, aproveitou seu barulho irritante e quase que por vingança, compôs o Prelúdio da Gota d’água, obra musical de rara beleza.

As goteiras desde muito tempo acompanham a evolução material, tecnológica e espiritual da Humanidade. Estiveram sempre presentes na vida do Homem. Casas pobres, casas ricas, teatros, cinemas, templos, veículos, desde longínquas eras já receberam um dia sua visita. E que visita irritante! Nunca vai embora. É daquelas que não adianta colocar a vassoura atrás da porta. Elas estão presentes no corpo do próprio Homem em forma de lágrimas, de urina, de saliva, de sangue, de vômitos, de coriza, de diarreia, etc e não somente em suas casas ou quaisquer construções humanas. É um vínculo indestrutível.

E ela tem o poder de enganar. O pedreiro ou o dono da casa sobe no telhado, arruma as telhas e desce feliz porque encontrou o buraquinho pelo qual ela pingava. Chove e ela não aparece.

-Puxa! Até que enfim consegui acabar com essa goteira. Era só uma telha quebrada.

Vitória de Pirro! Na segunda chuva ela dá as caras como se dissesse como diziam as crianças do meu tempo:

-Enganei o bobo, na casca do ovo!!!!!!!!!!!!!!!!!

E ela fica lá até que o dono chame o pedreiro de novo ou suba outra vez no telhado.

Ela tem o poder de provocar brigas e quem sabe até a morte. Se o pedreiro vem uma, duas, três vezes e não consegue removê-la o dono da casa irrita-se porque paga e o pedreiro não dá conta. Então, não se sabe no que isso vai dar. Podem acontecer discussões, provocações, xingamentos por causa dela. E se uma das partes descontrolar-se…

A goteira é cruel. Não respeita os doentes. Pinga inclusive nos hospitais e tantas vezes é necessário mudar o paciente de posição ou de quarto. Claro que isso não deveria acontecer, mas se ela cisma em aparecer não escolhe o lugar.

E você pensa que ela só gosta de construções velhas? Engano seu. Ela aparece em qualquer lugar. É uma oportunista. Deu chance ela está lá sem que tenha sido convidada.Entra em sua casa sem pedir licença e sem mandado judicial de dia ou de noite. E se você arma a lona no fundo de seu quintal para dar uma festa, quem faz a festa é ela. Basta chover. E em se tratando de lona, ela deita e rola. Como é difícil arrumar a lona para que ela não apareça. É uma estraga-festa. Às vezes elas se unem e formam uma bica!

A goteira ameaça nossa vida. Numa casa em que morei ela apareceu exatamente na lâmpada do quarto. E várias vezes acordei de madrugada com o barulho dela em acirrada “discussão” com a corrente elétrica:

-ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! dizia a corrente. E os fios ficavam vermelhos, irritados com a presença dela. E eu pensava:

-Meu Deus, protege-me. Não tenho nada com a briga desses dois!

E você, é uma goteira? Irritante e vingativo? Petulante e teimoso? Provoca a ira como a goteira provocou em AmandineDican ou provoca uma boa inspiração como a goteira em Chopin? Você é uma goteira do mal ou uma goteira do bem? Lembre-se de que a lei de causa e efeito age sempre e em qualquer circunstância. Se seus “pingos” são os do amor, da misericórdia, da paciência, do perdão e da tolerância, você é uma goteira do bem. Muitos pingos juntos fazem a chuva. Que sua chuva seja de bênçãos.

Valorize seus sentimentos positivos para que a vida valorize você. Ser for teimoso, petulante, irritante e vingativo, teime em fazer o bem, vingue-se de seus defeitos, vícios e pensamentos negativos, destruindo-os. Troque os sentimentos negativos por sentimentos e atitudes positivas.

Nós espíritas somos as goteiras de Jesus. Ele espera de nós pingos de amor e benevolência. Somos as goteiras da última hora e temos direito ao mesmo salário dos trabalhadores da primeira hora. o amor de Jesus!

A goteira não tem consciência, mas você pertence ao reino hominal.

136 total views, 1 views today

  • 10
    Shares