MILAGRES DO PENSAMENTO – Horizontes da Mente – Miramez 5/5 (1)

Download PDF
[Total: 0   Average: 0/5]

O pensamento adestrado nas linhas do bem faz prodígios, tanto quanto descendo pelas vias sublimadas do verbo.

É proveitoso que reparemos o que o Cristo fazia pela palavra, curando enfermos, restituindo movimento aos paralíticos e dando vida aos mortos pêlos diagnósticos do mundo.

No entanto, os pensamentos desajustados dão nascimento à egofobia, preludiando o crime e a subversão.

As ideias estropiadas em relação ao Cristo favorecem o inibismo preponderante da inconsciência.

A inspiração, filtrada pelo bom senso, é como um óleo divino com a missão de lubrificar todo o sistema nervoso para as sensibilidades glandulares e o grande sistema de comando cerebral, correspondendo, dessa forma, com as leis de harmonia e de paz, gravadas em toda a criação de Deus.

O pensamento faz milagres? Verdadeiramente faz, devido aos fenómenos que ocorrem na sua fértil área, quando obedientes às maneiras espirituais concernentes ao amor.

A razão, mesmo a mais iluminada, não é capaz de dar explicações sobre isso, que fica, por enquanto, na região do inconcebível e do inexplicável.

Eis por que corresponde a uma das grandes maravilhas do universo.

A gnose revela, na sua estrutura sobrenatural, a necessidade da compreensão, a amplitude do amor e a disciplina no pensar e no agir, sabendo essa filosofia religiosa que a educação cristã, para as almas do mundo, constitui portas, pelas quais, aparecem os horizontes da verdadeira felicidade.

Homens idealistas! Curvemo-nos diante dessa grande força da imaginação, recebendo essa dádiva do Senhor de todos os mundos com humildade e respeito, abrindo novos ângulos educativos ante os nossos instintos, orando, mas vigiando a produtividade mental na lavoura imensa em que o espírito habita por determinação do progresso, e arranquemos o joio, por haver soado a hora da seleção para os que amadureceram no turbilhão da vida.

Há quem afirme que somente no ser racional os pensamentos são contínuos.

Podemos assim classificá-los, em relação aos animais que andam conosco, mas na retaguarda.

Nós outros, em comparação com os seres de alta hierarquia espiritual, ainda temos vazios na corrente mental que se forja pela razão.

Há frações de espaços que a evolução humana não percebe, e ficamos como mortos.

Só os redimidos concebem.

A escala é infinita.

Podemos dizer que somente Deus vibra sem interrupção em todos os quadrantes da vida e por todos os ângulos que ainda vai criar.

E o valor do pensamento está aí, pois somos Seus filhos, criados à imagem e semelhança da Sua grande estrutura divina.

A mente é fecundadora de todo o complexo orgânico, avançando além do seu limite exterior, recebendo assim o correspondente pelo que emitiu.

Vigiemos a criação mental, pois as imagens são nossas filhas, obedientes aos nossos sentimentos; são escravas que cumprem a determinação, rigorosamente, daquilo que somos.

E o que recebemos em troca é irreversível na qualidade, nos tons, na composição elementar e no mesmo clima com que as despachamos da base mental para as viagens interatômicas e estelares, cosmogônicas e infinitas.

Daí é que nasce a afirmação destas máximas: Recebemos o que damos e Com a mesma medida que medirmos, seremos medidos .

Despertemo-nos, irmãos, sem ilusões, começando com a amabilidade.

Nos terrenos que haveremos de – 118 – visitar todos os dias, plantemos a semente seja em quem for, pois a multiplicação pertence à natureza assegurada na vida, e a vida em Deus.

Ela é uma das modalidades de beneficência.

O pensamento é o energismo cândido na sua forma primitiva, sensível aos esquemas dos sentimentos.

As mentes são máquinas gravadoras, que tudo plasmam, sem nada esquecer.

E o espírito é o escrevente, responsável pelo que se faz.

Se melancólico, plasmai na mente alegria.

Se triste, alimentai o ardor do trabalho.

Se egoísta, não vos esqueçais da fraternidade.

Se vingativo, incentivai o perdão.

Se orgulhoso, pensai sentindo humildade.

Se odiais, exercitai os primeiros rudimentos da caridade e do amor, que sentireis um novo sol a nascer e.

no centro dele, escrita esta palavra: libertação, oriunda do prodigioso trabalho da educação da mente.

 886 total views,  2 views today