PAZ NA MENTE – Horizontes da Mente – Miramez 5/5 (3)

Download PDF
[Total: 0   Average: 0/5]

A predileção pêlos princípios da fraternidade e a supressão de atos incómodos ao bom senso assinalam caminhos acertados para a paz na mente.

Toda a tributação nasce da inimizade, por falta de simpatia entre os seres e as coisas.

Se queremos construir a serenidade imperturbável dentro de nós, temos de considerar a necessidade irreversível do amor.

Ele é uma árvore ciciópica de milhares de galhos, com desenhos panorâmicos de milhares de coisas que falam da esperança.

Se desejais cooperar com a vida e com vós mesmos, adentrai em um desses ramos e fazei algo de bom.

Arregimentai forças para que a justiça seja visível em todos os vossos atos.

Procurai trabalhar para que o afeto seja um acessório das vossas ideias e das vossas palavras.

Ampliai os vossos compromissos de servir e sede amáveis em todos os rumos.

Não percais a oportunidade de perdoar, de instruir.

A benevolência tem plena concordância com o amor.

Dignificai a alegria cristã e trabalhai incessantemente para a multiplicidade de todo o bem ao vosso alcance que, por lei de Deus, tereis paz na consciência.

A consonância do coração com a inteligência corresponde à ansiedade da alma em ser feliz.

Paz, no dicionário do cristão, não é sinónimo de preguiça.

É harmonia de todas as atividades da vida, é o trabalho na sua mais alta importância.

O preço da paz na mente é alto, e não se usa o câmbio do ouro mundano, mas um outro sobremodo excelente, que se chama tempo, que se reverte na nobreza de todos os princípios elevados, que transforma o carvão em diamante, o homem em anjo, a escuridão em luz.

Compreendamos, pois, que tudo vem de Deus e que, pelo amor d Ele, tudo passa por nossas mãos.

Se quereis paz na mente, andai em paz com o Senhor.

A harmonia é a base da vida, interna e externa.

E, para que possamos desfrutá-la, as leis nos fazem crer na nossa participação, ainda que seja mínima no concerto do microcosmo, ainda que seja fração invisível na extensão do infinito.

Mas existe algo de nós, para ser feito por nós, sob os olhos de Deus.

A boa vontade é uma arma poderosa de quem já se sente seguro com ela, e é considerada fresta de luz provinda da elegância espiritual.

Paz é luta e, quando bem usada, é o símbolo da vitória.

Trabalhai, meus filhos, com as forças que os vossos corações dispõem.

Usai o vosso raciocínio quando ele estiver livre da vingança, do ódio, e da vaidade orgulhosa, abrindo frente a atividades elevadas, sem vos interessar muito com quem vai ser beneficiado.

Sede conscientizados de que não estais sós nesse labor, que o coração sempre aprova.

Eis a paz da mente.

Se não é fácil, não representa o impossível.

Q espírito tudo realiza, desde que esteja aparelhado para tal empreendimento.

Não há exigência para que façais, de um dia para o outro, a vossa paz.

Todavia, a Inteligência Divina vos convida, dentro da Sua paternidade, a que comeceis, que luteis, que avanceis, sem que o esmorecimento vos feche os olhos, na oportunidade de abrilos cada vez mais.

Paz é um conceito extraordinário de felicidade.

Paz é uma vírgula na grande frase da evolução, no sentido de dar cadência à harmonia do canto de Deus, que se – 156 – chama progresso.

Paz é o trabalho operante em todas as direçôes do infinito, na mecânica universal, sob a influência do amor.

 292 total views,  4 views today